9 entre 10 escritores iniciantes demoram a se desenvolver. Neste texto, você vai conferir 44 livros para ser escritor e que, com certeza, vão fazer você se desenvolver muito mais rápido. Eu não deveria dizer isso. Mas cá para nós, são bem mais baratos que as oficinas literárias.

Você está começando agora? Ótimo. Até mesmo se vai publicar no Wattpad, Medium ou fazer um textão de Facebook, por que não escrever com qualidade?

Seja como o pintor que se põe a estudar. Procura saber o que seus antecessores fizeram. Para isso, dedica-se a reproduzir suas técnicas. Até que ele consegue desenvolver seu próprio estilo.

Com a literatura não é diferente.

É uma lista de livros para escritores iniciantes?

A resposta é não. Os livros que vou indicar aqui possuem dicas preciosas para quem deseja ser escritor. Algumas obras são fáceis de achar. Outras, difíceis, tal qual o livro Como contar um conto, de Gabriel García Márquez.

Leia: Escrever ficção – 12 Conselhos de Gabriel García Márquez

Estes livros para ser escritor tratam de temas do tipo: um grande começo, desenvolvimento de personagens, escolha do narrador, criação de diálogos, espaço e tempo, detalhes na descrição, estrutura narrativa, análise de cenas, entre outros.

Estude sempre. Não é por que alguém publica um livro que pode abrir mão de aprender. Eu mesmo, após publicar o romance Um gato chamado Borges, passei a estudar muito mais. Importante nunca esquecer da frase abaixo:

“Muitos não sabem quanto tempo e fadiga custa a aprender a ler. Trabalhei nisso 80 anos e não posso dizer que o tenha conseguido.”
– Goethe

Como funciona esta lista de livros para ser escritor?

Livros para ser escritor

Separei a lista em 6 categorias. São elas:

Manuais para escritores: livros que abordam todas as áreas da escrita específica de obras de um gênero.

Livros para se aprofundar na escrita literária: obras com uma pegada mais teórica.

A vida dos escritores e seus escritos: nesta categoria, o foco é mais a vida dos autores, além de ensaios nos quais opinam sobre a escrita criativa.

Entrevistas com escritores: dispensa explicações. Tratam-se de entrevistas com grandes mestres.

Como escrever diálogos: para dar aquela mãozinha ao pessoal que se bate na hora de produzir diálogos.

Livros para roteiristas e escritores: é uma categoria muito importante. Hoje o cinema e a literatura se retroalimentam. O que grandes roteiristas ensinam, também pode ser usado na literatura.

Mas chega de papo, vamos á lista!

44 Livros para ser escritor – Leitura obrigatória (ou quase isso)

Manuais para escritores

Como funciona a ficção, de James Wood
Não por acaso é o primeiro livro da minha lista. Esta é, para mim, a bíblia para todo escritor. Essencial, pois Wood fala da construção narrativa, abordando grandes escritores, como Henry James e Flaubert, de Tchékhov e Nabókov a Beatrix Potter e John le Carré (ver na Amazon).

Cartas a um jovem escritor, de Mário Vargas Llosa
Que tal se corresponder com um vencedor do Nobel de Literatura? Neste livro, Llosa aconselha você, leitor, como a um jovem escritor, perpassando pelos principais elementos da criação literária.

Oficina de Escritores. Um Manual Para a Arte da Ficção, de Stephen Koch
Após décadas lecionando escrita criativa no programa de pós-graduação em redação criativa da Columbia University, Koch elaborou este livro como uma grande conversa sobre como conduzir a escrita de um romance da ideia à revisão (ver na Amazon).

Sem Trama e sem Final. 99 Conselhos de Escrita, de Anton Tchekhov
Com trechos das cartas e apontamentos pessoais, este livro apresenta conselhos poderosos sobre a arte da escrita, da concisão e da formação percepção que todo escritor deve ter (ver na Amazon).

Guia de Escrita. Como Conceber Um Texto com Clareza, Precisão e Elegância, de Steven Pinker
Para quem acredita que tem dificuldade em expressar ideias, este é o livro. Por meio de conceitos de Linguística e das Ciências Cognitivas, Steven Pinker ajuda você no no desafio de se construir uma prosa clara, coerente e elegante (ver na Amazon).

A Jornada do Escritor, de Christopher Vogler
Revisitando o conceito do clássico O herói de mil faces, de Joseph Campbell, Christopher Vogler apresenta exemplos cinematográficos e aplica a jornada do herói. Uma grande obra para quem deseja se aprofundas nas estruturas narrativas (ver na Amazon).

Para ler como escritor, de Francine Prose
Importante e introdutório para quem quer se tornar escritor, Francine Prose apresenta uma visão do artista que procura se abastecer de leituras e referências. Além disso, uma ideia muito interessante de escritores que são mais voltados ao parágrafo, à frase ou à palavra (ver na Amazon).

Poética de romance – Matéria de carpintaria, de Autran Dourado
Um dos primeiros escritores no Brasil a falar do fazer literário, neste livro o escritor conta os bastidores da escrita de um romance (ver na Amazon).

Segredos do romance policial, de P.D. James
D. James investiga as origens do Romance Policial e as mudanças que o gênero viveu no decorrer dos anos. Mas talvez o mais importante, trata de como são construídas essas histórias e por que o gênero faz tanto sucesso (ver na Amazon).

Os Segredos da Ficção, de Raimundo Carrero
Provavelmente o melhor livro sobre criação literária escrito no Brasil, esta obra de Raimundo Carrero apresenta tudo que é essencial para um escritor de ficção: perseverança e trabalho duro em exercícios para criar grandes contos, novelas ou romances.

Para ser escritor, de Charles Kiefer
Escritor consagrado, Charles Kiefer (dono de dois jabutis) se apresenta como um professor em sala de aula. Com seu equilíbrio, discute questões sobre a vida autoral e os mecanismos do sistema literário (Ver na Amazon).

A Bíblia do Escritor. Ferramentas Práticas Para Guiar o Escritor no Trabalho de Criação, de Alexandre Lobão
Experiente professor, leitor crítico, jurado de concursos literários, escritor e roteirista, Alexandre Lobão apresenta um livro adequado à realidade brasileira. Uma obra que vai da ideia inicial até a procura por uma editora e a divulgação da obra após publicada, passando pela definição dos personagens, estruturação da trama e seus pontos de virada, elaboração das cenas e muito mais. Mais do que recomendado (Ver na Amazon).

Vencendo o Desafio de Escrever Um Romance, de Ryoki Inoue
Registrado no Guinness como o escritor com mais títulos publicados, Ryoki Inoue dá dicas sobre os principais passos para e escrever um romance, além de dar dicas sobre como montar um projeto literário de sucesso (ver na Amazon).

Decálogo Do Perfeito Contista, de Horacio Quiroga
Pouco conhecido no Brasil, o contista uruguaio Horacio Quiroga escreveu peças notáveis de ficção de horror. Em 1927, publicou o Decálogo do perfeito contista na revista Babel, de Buenos Aires, e a obra serve até hoje de referência para todos que desejam escrever contos (ver na Amazon).

Eu escrevo contos e novelas, de Louis Timbal-Duclaux
Neste livro, o autor explora metodicamente aquelas que considera as cinco técnicas que se devem dominar a fim de obter bons resultados: o argumento, as personagens, os pontos de vista, os cenários e a mensagem.

Como contar um conto, de Gabriel García Márquez
Registro da transcrição de uma das oficinas de Gabriel Garcia Márquez, este livro retrata as orientações e pitacos de um dos maiores escritores de todos os tempos.

Dicionário Analógico da Língua Portuguesa, de Francisco Ferreira Azevedo
Com prefácio de Chico Buarque, este é um livro que todo escritor deveria ter. Afinal de contas, faz jus ao ditado palavra puxa palavra. Diferente de um dicionário de sinônimos, este dicionário faz surgirem uma série de conceitos a partir de uma palavra. Só mesmo folheando para entender todo o potencial que um escritor consegue ter com uma ferramenta dessas (ver na Amazon).

Os segredos da ficção, de Raimundo Carrero
Mestre do ensino da ficção no Brasil, Raimundo Carrero é, sem dúvidas, um autor que você precisa ler. Neste livro, ele fala da perseverança de trabalhar duro para transformar suas ideias em contos novelas e romances, entre outros assuntos.

Geografia do Romance, de Carlos Fuentes
Segundo Carlos Fuentes, a literatura ganhou nova voz ao se dissolver a fronteira artificial que existia entre realismo e fantasia. Além disso, também foi inaugurada uma nova geografia do romance, pois os romancistas foram situados para além de suas nacionalidades, na terra comum da imaginação e da palavra. Esta é a tese principal defendida por Fuentes no livro Geografia do romance (ver na Amazon).

A voz do escritor, de A. Alvarez
“Para um escritor. a voz é um problema que nunca o deixa em paz. e tenho pensado nesse assunto desde quando minha memória alcança – se por nenhuma outra razão. no mínimo porque um escritor. propriamente falando. não se inicia até ter uma voz própria” (ver na Amazon).

Uma poética do romance, de Autran Dourado
A riqueza da poética de Autran Dourado não apenas fala de si, mas de outros grandes escritores brasileiros como José de Alencar, Machado de Assis, Guimarães Rosa, Mário de Andrade e muitos outros estrangeiros, do fazer poético de cada um, da origem do encanto dos personagens e das tramas de cada história (ver na Amazon).

 

Livros para se aprofundar na escrita literária

O Herói de Mil Faces, de Joseph Campbell
O que todas as culturas têm em comum? Todas têm mitos que as ajudam a entender por que chegaram até ali, além de darem significados as suas vidas. Neste livro, o estúdio Joseph Campbell traça os passas das jornadas dos heróis desses mitos e relaciona semelhança entre elas – seja para Apolo, Thor, Buda e outros numerosos protagonistas das religiões, mitologias, contos de fada e do folclore universal (Ver na Amazon).

A Personagem de Ficção, de Antonio Candido, Anatol Rosenfeld e Décio de Almeida Prado
De cunho mais crítico do que didático, este livro conta com ensaios de estudiosos que contribuem para a discussão crítica das modernas leituras estéticas (Ver na Amazon).

Confissões de Um Jovem Romancista, de Umberto Eco
Nesta obra, Umberto Eco revela suas concepções de criação literárias utilizadas em O nome da Rosa e O Pêndulo de Foucault, ao mesmo tempo em que discute questões universais relacionadas à criação da trama e dos personagens (ver na Amazon).

A Teoria do Romance, de Georg Lukács
Redigido entre 1914 e 1915, este livro permanece como referência fundamental para qualquer estudo acerca do romance. O horizonte conceitual de suas indagações ultrapassa o âmbito da literatura, conferindo ao debate teórico uma ampla perspectiva histórico-filosófica (ver na Amazon).

A natureza da narrativa, de R. Scholles e R. Kellogg
Um livro clássico de críticos direcionado a escritores que desejam se aprofundar nos pilares da narrativa, como a criação de personagens.

Breve estudo sobre o foco narrativo, de Maicon Tenfen
Produto de uma tese de doutorado, este é o livro mais indicado se você quer dominar a narração ou o foco narrativo. É uma síntese das teorias narrativas de Norman Friedman, Wayne Booth e Oscar Tacca a obras de escritores como Erico Verissimo e Mario Vargas Llosa (ver na Amazon).

Romance das origens, origens do romance, de Marthe Robert
Por que o romance?. A pergunta que faz Marthe Robert na abertura deste ensaio questiona a força obscura que leva os homens a contar histórias. A partir de um pequeno estudo de Sigmund Freud, “O romance familiar dos neuróticos” (1909), a autora estabelece o esquema argumentativo que agrupará os romances em dois ramos: o que contará a história da criança perdida ou a história do bastardo (ver na Amazon).

A técnica literária e seus problemas, de Carmelo M. Bonet
Verdadeiro manual de estilo, este livro de Carmelo M. Bonet toca nos pontos mais delicados no que concerne ao texto. Oferece uma visão interessante sobre as palavras que o escritor usa. E supre uma carência de livros sobre o assunto.

A arte de escrever, de Arthur Schopenhauer
Nesta antologia de ensaios, Schopenhauer solta suas agudas reflexões o pensar, a escrita, a leitura, a avaliação de obras de outras pessoas. Redigidos no início do século XIX, os ensaios continuam atuais e pertinentes (ver na Amazon).

A Criação Literária, Poesia e Prosa, de Massaud Moisés
Desde sua edição inicial a obra consagrou-se como a melhor introdução à Teoria da Literatura de que dispõe o leitor brasileiro (ver na Amazon).

A poética do conto, de Charles Kiefer
Essencial para os contistas e os amantes do gênero, este livro trata de um tipo específico de conto, nascido com a industrialização, filho da locomotiva e da imprensa – e que por isso dialoga tanto com a nossa época (ver na Amazon).

 

A vida dos escritores e seus escritos – Ensaios literários e/ou autobiográficos

Escrever Para não Enlouquecer, de Charles Bukowski
Para muitos, Bukowski foi só um beberrão. Para outros, foi um dos maiores escritores de todos os tempos, uma espécie da Lado B dos clássicos literários. E Escrever para não enlouquecer é uma espécie de autobiografia não autorizada, considerando que é uma coletânea de cartas do Velho Buk (ver na Amazon).

O Espírito da Prosa, de Cristovão Tezza
Chamado de “romance de formação ao contrário”, este livro conduz o leitor às origens do consagrado escritor Cristovão Tezza, autor de O filho eterno (ver na Amazon).

Formas Breves, de Ricardo Piglia
Acessível a leitores comuns e críticos literários, este livro de ensaios de Ricardo Piglia se destaca como formação do pensamento literário. Além disso, contém seu famoso ensaio Novas teses sobre o conto (ver na Amazon).

Sobre a Escrita, de Stephen King
Um misto de memórias do escritor e manual de técnica literária, neste Stephen King recorda os principais desafios de sua vida. Os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha etc (ver na Amazon).

O Zen e a Arte da Escrita, de Ray Bradbury
Autor de romances, contos, poemas, roteiros de filmes e peças de teatro, Ray Bradbury reúne seu conhecimento e experiência e transmite neste livro único e encantador. Fala de como encontrar ideias, desenvolver a própria voz e o estilo e referências (ver na Amazon).

Escrevendo com a alma, de Natalie Goldberg
Importante livro na formação do “eu do escritor”, este livro de Natalie Goldberg tem como objetivo estimular escritores a confiar em si mesmos e pregar uma atitude complacente e generosa para com o ofício, ao mesmo tempo conferindo à disciplina seu devido papel.

Aulas de Literatura. Berkeley. 1980, de Julio Cortázar
Imagine ter um curso de literatura com Cortázar. Pois é, depois de anos se negando à tarefa, o escritor ministrou por duas meses aulas em Berkeley, Califórnia, no outono de 1980. As aulas tratam de temas diversos, como o conto fantástico, a musicalidade, o humor, o erotismo, o realismo e o lúdico na literatura (ver na Amazon).

Cartas a um jovem poeta, de Rainer Maria Rilke
Após uma carta recebida de um jovem que aspira tornar-se poeta, Rilke passa a responder aos questionamentos do rapaz. Daí se extraem poderosos conselhos publicados neste livro (ver na Amazon).

Um teto todo seu, de Virginia Woolf
Coletânea de palestras proferidas por Virginia Woolf, nas faculdades de Newham e Girton em 1928, pode ser considerada uma das primeiras reflexões tornadas públicas por uma intelectual a respeito de como a posição que a mulher ocupa na sociedade dificulta a expressão livre de seu pensamento (ver na Amazon).

Escritor e Seus Fantasmas, de Ernesto Sabato
Uma espécie de questionamento interno do escritor Ernesto Sabato, é um livro que suscita a pergunta por que, como e para que se escrevem ficções? Além disso, o autor aborda o romance como gênero ideal para a angústia. Uma reflexão necessária (ver na Amazon).

 

Entrevistas com escritores

As Entrevistas da Paris Review – Volume 1 e 2, de Vários Autores
Paris Review é uma das mais importantes revistas literárias do mundo. E nestas seleções de matérias, você encontra entrevistas com gente como: Paul Auster, Jorge Luis Borges, Truman Capote, Louis-Ferdinand Celine, William Faulkner, Ernest Hemingway, Primo Levi. Vale muito à pena a leitura (ver na Amazon: Volume 1, Volume 2).

Sobre a Leitura, de Marcel Proust
Neste livro, o autor de Em busca do tempo perdido explora as relações entre autor e leitor, qualificando a leitura como uma amizade sincera (ver na Amazon).

Caixa – Diálogos, de Jorge Luis Borges e Osvaldo Ferrari
Em conversas realizadas entre 1984 e 1985, estas entrevistas que Osvaldo Ferrari fez com Borges resumem suas opiniões sobre os principais temas desenvolvidos pelo escritor em sua obra, como memória, armas brancas, tigres, espelhos e labirintos (ver na Amazon).

 

Como escrever diálogos

Como Escrever Diálogos: A Arte De Desenvolver O Diálogo No Romance E No Conto, de Silvia Adela Kohan
Considerada uma das mais frequentes difuculdades do escritores inciiantes, o diálogo é uma ferramenta poderosa. Essencial para revelar a personalidade dos personagens e aproximar o leitor das histórias. Neste livro, Kohan ajuda você a se desenvolver nesta ferramenta (ver na Amazon).

 

Livros para roteiristas e escritores

Substância, Estrutura, Estilo e os Princípios da Escrita de Roteiro, de Robert Mckee
McKee passa neste livro por todos os pontos importantes na criação de um roteiro, levantando perguntas como: o que e um beat? Uma cena? Uma sequencia? O clímax de ato? O clímax do filme? É um livro importante também para entender como estruturar uma história (ver na Amazon).

Manual Do Roteiro, de Syd Field
Verdadeira bíblia dos roteiristas, vai da ideia inicial ao texto finalizado, do desenvolvimento de personagens e situações dramáticas ao perfeito acabamento da cena. Tudo como em um passo a passo para quem quer escrever roteiros (ver na Amazon).

Da Criação ao Roteiro, de Doc Comparato
Enquanto aborda a teoria do roteiro, Doc propõe exercícios para testar a rentenção dos conteúdos, apresentando toda a sua experiência de escrever roteiros para o cinema e a televisão, no Brasil e na Europa (ver na Amazon).

Roteiro. Problemas e Soluções, de Syd Field
Todos os roteiristas cometem erros. Mas bons escritores veem os problemas como um trampolim para a criatividade. E neste grande livro sobre como consertar os erros mais comuns, Syd Field conta a você como identificar e corrigir os problemas mais comuns (ver na Amazon).

Como escrever séries, de Sonia Rodrigues
Com reviravolta cinematográfica provocada pelas séries, nos últimos anos, nada mais natural que alguém se dedicasse a estudar este fenômeno. Com uma linguagem clara e extensa pesquisa, Como Escrever Séries fornece aos leitores ferramentas para entender os elementos estruturais da escrita de roteiros e ensina sobre as especificidades do formato (ver na Amazon).

***

Assista também um vídeo no qual comento 10 livros dessas indicações

Tudo depende do seu ritmo de leitura. Eu diria que tem livro para mais de um ano. E nunca recomendaria que você abandonasse os romances, contos, novelas, crônicas, ensaios e poemas para ler apenas estes “livros para ser escritor.”

É mais ou menos como uma dieta saudável. Coma um pouco de cada coisa.

A diferença é que você pode ler muito. Não vai engordar. Espero.

***

Antes de encarar esta lista, que tal fazer um curso para escritores gratuito?

*Um agradecimento especial aos alunos do curso Escreva Seu Romance Hélio de Paiva Jr., Juliano Rodrigues Pereira, Rosana Varela, Naldo Antunes e Rosana Varela que sugeriram alguns livros dessa lista.

** A foto de capa é de alguns do livros da lista que possuo fisicamente.


Vilto Reis

VILTO REIS é autor de Um gato chamado Borges, livro finalista do Prêmio SESC 2015, e da monografia As teorias narrativas de Hitchcock aplicadas à Psicose. Tem contos publicados nas revistas Pulp Fiction, Flaubert, Raimundo, Pluriversos e no portal hispânico CuentoColectivo. Faz leituras críticas de originais e atua como coaching literário. Também é idealizador do site Homo Literatus, além de apresentador do podcast 30:MIN e de inúmeras séries de vídeos no Youtube.