Você está cansado de não evoluir como escritor? De errar em suas histórias? Talvez de não conseguir prender a atenção nem da sua mãe?

Eu diria até que este é um tema muito delicado: as frustrações do escritor.

Provavelmente, você até se fez a pergunta:

Quero ser um escritor, que curso devo fazer?

Ainda mais hoje em dia. Temos oficina literária online e presencial, de escrita criativa ou mesmo cursos para escritores.

Vale a pena fazer algum deles?

Se essa é uma das suas perguntas, vá até o final deste texto.

Confira neste texto 15 depoimentos de pessoas que fizeram cursos aqui na RUSGA e querem te contar como foi evoluir como escritor!

 

15 Pessoas contam o que fizeram para virar a mesa e evoluir como escritor

Escritores prontos para evoluir como escritor

Começaram pelo curso 10 Erros de Escritores Iniciantes – FUJA DELES! (Curso para escritores online grátis)

1) Valéria Aparecida Damasceno: Curso bem explicativo em poucas palavras. Quero fazer mais cursos.

2) Edna Costa Jensen: Adorei esse curso compacto, objetivo, prático. O tempo é cada vez mais escasso e as informações necessárias, esse tipo de trabalho atende perfeitamente às necessidades x disponibilidades! Por favor, faça outros com temas diversos!!! Agradeço pela oportunidade e muito sucesso para você e equipe.

3) Brito Santos (Técnico de informática): Você conseguiu falar sobre vários assuntos importantes com uma abordagem suave, direta e de fácil compreensão. Os vídeos não são extensos. Acho que você deu um show nesse quesito. Ficaram tão bons, que, no final, me deu vontade de assistir mais. E isso prova que foram feitos na medida certa. Acredito que a Rusga – Curso Para Escritores tem tudo para vir a ser uma grande escola da literatura no Brasil. Torço por isso, Deus sabe que precisamos.

4) Karol Sueto Moreira: Adorei o curso, foi bastante objetivo e trouxe informações relevantes. Espero fazer outros em breve.

5) Yuri Pimentel: Ao mesmo tempo em que muitas dúvidas foram respondidas, acabei criando várias outras – que certamente me instigarão a estudar mais o processo de escrita. Excelente!

Faça este curso de escritor a distancia gratuito!

 

Procuraram o Curso COMO ESCREVER CONTOS – Aprenda! – Curso de formação de escritores a distancia

6) Giovanni Sales: Sou um grande amante da arte da narrativa curta, adoro ler e escrever contos. Já estava procurando um curso como esse faz tempo, e quando o Vilto lançou eu não tive dúvida, me inscrevi. Sem arrependimento. O Curso é bom desenvolvido, o Vilto sabe se comunicar, transmitir a ideia. É esclarecedor. Levanta pontos interessante e exemplifica com autores consagrados. É ótimo poder acessar de onde estiver, quando quiser, poder voltar pra uma parte ou outra caso fique alguma dúvida. Valeu cada centavo. Recomendo demais!

7) José Humberto: Sabe aquele gosto de quero mais, quando algo muito bom chega ao fim. Assim foi o curso que terminei. Exemplos de como escrever bons contos, leituras que mexiam com a imaginação e você fica sem saber o que dizer sobre. E sem falar na abordagem, que me deixou muito confortável de partilhar os contos que escrevi e, as análises que fazia de cada conto que lia. O que é um conto, o seu efeito, suas estruturas e como fundir tudo isso e produzir uma boa narrativa, é isso o que nos ensina o curso!

8) Bruno Renan: Sabe aquele restaurante chique que você sempre quis conhecer, mas por achar caro nunca entrava? Pois é, este curso foi assim para mim. Porém, tomei a decisão de entrar. Bendita decisão! Fui muito bem recebido. Ótimo atendimento. Ambiente requintado. Edgar Allan Poe de entrada. Depois vieram Borges e Kafka. O prato principal foi Tchekhov. A sobremesa… essa eu não vou contar. Mas acredite, o curso vale cada centavo! Não só aprendi muito, como saiu apaixonado por esse tipo de escrita. Agradeço ao Vilto Reis. Voltarei mais vezes.

Conheça o curso COMO ESCREVER CONTOS!

Curso COMO ESCREVER CONTOS

 

Optaram por workshop e oficina literária online

9) Jana P. Bianchi (autora de Lobo de rua): Adorei o curso, em especial a parte prática. Essa é a primeira oficina que participo em que os exercícios não são apenas comentado pelo instrutor, o que já é bem legal, mas sim lidos em voz alta e submetidos a comentários de todos os alunos da turma, o que gerava interpretações e opiniões diversas sobre o texto. Também achei incrível a aula sobre suspense, principalmente porque entendi que essa é uma habilidade que pode ser usada em qualquer gênero, não só policial ou suspense puro.

10) Mari Ferreira (Atleta de Jiu-Jitsu): Eu aprendi demais aqui. Todos os comentários feitos clarearam muitas dúvidas que tinha na minha cabeça. O curso me fez entender melhor que ler sobre técnica literária é bom e ter alguém com quem bater papo e dizer no que está errando foi libertador.

11) Paulo André (Delegado da Polícia Federal): A oficina desse escritor racionalmente emotivo é isto: conceitos depurados das estruturas narrativas consagradas, mas para serem desrespeitados, se for o caso, na medida certa. Eis a grande sacada dos grandes escritores e mestres, que Vilto segue estritamente, com prudente desconfiança: estudar a arte da escrita, para esquecê-la na hora certa de uma vírgula, ou num ponto final. Ponto!

12) Rodrigo Assis Mesquita: A partir de textos de autores consagrados e de uma análise das obras de Hitchcock, estudamos aspectos como linguagem, ponto de vista, diálogos e roteiro. Como bônus, conheci outros escritores promissores e o próprio Vilto, que se mostrou uma pessoa dedicada e aberta a perguntas e sugestões.

13) Rafael Marques (Engenheiro): Num tom de bate-papo, mas abordando com propriedade temas fundamentais do fazer literário, a oficina muito foi enriquecedora desmistificando alguns tabus relacionados à criação de personagens, e esclarecendo (definitivamente) a técnica narrativa em discurso indireto livre.

14) Thais Messora: Recomendo a todos os que desejam expandir seus horizontes na escrita e evoluir como escritor. As referências usadas nas aulas não poderiam ser melhores; Hitchcock, Borges, Rubem Fonseca, só para citar alguns. Saí com uma bagagem fenomenal e mais um monte de títulos adicionados à minha lista de leitura.

15) Thiérry Alves (Músico e Estudante de História): Já fiz dois cursos da RUSGA e com certeza faria outro. O Vilto tem uma didática muito horizontalizada – mesmo conhecendo milhões de referências sobre qualquer um dos tópicos propostos -, e, além disso, o sistema de feedback que recebemos dos demais alunos é transformador para escritores iniciantes. Recomendo, foi um pulo tremendo tanto em minha técnica, quanto em minha rotina.

 

Conclusão

Mesmo após conferir tantos depoimentos, talvez você tenha dúvidas se há vantagens em fazer uma oficina literária.

Então eu pergunto a você: que tal assumir uma atitude e começar hoje mesmo a escrever melhor

O mais importante de tudo é você decidir o que fazer e tomar uma atitude.

Por isso se, assim como essas pessoas dos depoimentos, você quer evoluir como escritor, aconselho a se inscrever no curso abaixo.

A RUSGA – Cursos Para Escritores dá 100% de garantia de satisfação ou seu dinheiro de volta!

Vamos estudar juntos? Você merece evoluir como escritor!

 


Categorias: Listas

Vilto Reis

VILTO REIS é autor de Um gato chamado Borges, livro finalista do Prêmio SESC 2015, e da monografia As teorias narrativas de Hitchcock aplicadas à Psicose. Tem contos publicados nas revistas Pulp Fiction, Flaubert, Raimundo, Pluriversos e no portal hispânico CuentoColectivo. Faz leituras críticas de originais e atua como coaching literário. Também é idealizador do site Homo Literatus, além de apresentador do podcast 30:MIN e de inúmeras séries de vídeos no Youtube.